Moçambique: Nyusi quer reforço do combate à Covid-19

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, apelou ao povo que reforçasse as medidas de combate à Covid-19, tendo em conta a ameaça da quarta vaga da pandemia. Isto porque, segundo as autoridades de saúde locais, os casos positivos do novo coronavírus tendem a subir bastante.

A informação foi divulgada no portal do Governo de Moçambique. Durante a sessão solene de apresentação do informe sobre a Situação Geral da Nação, o chefe de Estado anunciou que até dezembro de 2022 mais de 16 mil pessoas vão ser imunizadas contra a doença.

Nyusi pediu aos cidadãos que aderissem às campanhas de vacinação como forma de valorizar o esforço do governo.

Outros assuntos abordados no informe sobre a Situação Geral da Nação foram a situação económica, social e política do país em 2021, o que incluiu questões sobre o terrorismo na província de Cabo Delgado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin