Moçambique: Oposição culpa Nyusi pela violência em Cabo Delgado

A Renamo acusa o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, de ser pessoalmente “responsável por omissão” pela violência armada na província de Cabo Delgado.

“Quanto a nós, não restam dúvidas de que o Presidente da República deve ser responsabilizado por omissão, por não ter tomado em tempo útil a decisão de recorrer à ajuda internacional”, disse o deputado Elias Dhlakama nesta quarta-feira, 16 de novembro, no Parlamento, citado pela “DW”.

O representante do maior partido da oposição no país acusou Nyusi de ter optado por “arrastar com a barriga” a decisão sobre o recurso ao auxílio internacional, tendo tomado a mesma apenas quando a situação saiu do controlo das forças governamentais.

“O Governo permitiu que parte do território de Moçambique ficasse fora das mãos do Estado”, criticou, realçando que a situação revelou “o cúmulo da incompetência”.

Também a bancada parlamentar do MDM acusou o Governo de incapacidade no combate ao terrorismo.

“O povo de Cabo Delgado está exausto, não tolera mais o sofrimento” causado por “um quadro de desconcerto e caos ao nível da política de defesa”, declarou o deputado Silvério Ronguane.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, acusa a Espanha de “humilhar” e “desacreditar” o país depois de a…
Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

As Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) informaram nesta terça-feira, 03 de janeiro, que está em curso a Operação…
Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

O Governo de Timor-Leste executou em 2022 cerca de 78,75% do valor total do Orçamento Geral do Estado (OGE) desse…
Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Mais de setecentos funcionários e agentes do Estado afetos ao Conselho autárquico de Nacala, na província de Nampula, encontram-se em…