Moçambique perde milhões de meticais em contrabando de pedras preciosas

O Inspetor-Geral do Ministério dos Recursos Minerais e Energia de Moçambique, Obede Matine, divulgou que o país perdeu mais de 3.3 mil milhões de meticais em 2020, devido ao contrabando de pedras preciosas. 

A informação foi avançada à imprensa moçambicana nesta quinta-feira, 28 de outubro, à margem do VI Conselho Coordenador. Matine não revelou a quantidade de pedras preciosas envolvidas no contrabando. 

No entanto, foi mencionado que as autoridades conseguiram apreender, no ano passado, mais de uma tonelada de pedras preciosas. Essa ação levou a uma recuperação de cerca de 67 milhões de meticais. 

Quanto a 2021, acrescentou, foram recuperados cerca de 800 quilogramas de ouro puro, que estava prestes a ser contrabandeado. As zonas indicadas como maiores vítimas deste crime foram as províncias de Manica, Nampula, Tete e Zambézia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin