Moçambique

Moçambique: PGR afirma que EUA poderão absolver Chang

A Procuradora-Geral da República (PGR), Beatriz Buchili, expôs a opinião de que o antigo ministro das Finanças Manuel Chang irá ser absolvido nos Estados Unidos da América (EUA), caso seja extraditado da África do Sul para lá, no âmbito do processo das “dívidas ocultas”.

Segundo a mesma fonte, tal poderá acontecer porque a justiça norte-americana não tem jurisdição sobre o caso. “Se a decisão for no sentido de extraditar Manuel Chang para os Estados Unidos da América, o mesmo poderá ser restituído à liberdade”, disse nesta quinta-feira, 21 de maio, na Assembleia da República.

As declarações da PGR foram dadas em resposta às perguntas dos deputados sobre o referido processo de extradição, onde a custódia de Chang é disputada pela justiça moçambicana e norte-americana para julgamento.

A PGR criticou organizações da sociedade civil moçambicana que defendem a extradição do antigo ministro das Finanças para os EUA e que apontam a falta de credibilidade da justiça moçambicana, tendo Buchili frisado que o Estado de Moçambique é o único com jurisdição sobre o caso e que os moçambicanos são os maiores lesados pelo escândalo das “dívidas ocultas”.

“Deve haver coerência no tratamento deste assunto. Porquanto, se por um lado se exige o esclarecimento integral do processo judicial relativo à contração da dívida, por outro é necessário considerar que esse esclarecimento passa pela responsabilização de todos os indivíduos envolvidos, incluindo Manuel Chang, o que só pode acontecer com a extradição deste para Moçambique”, afirmou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo