Moçambique: Polícia Municipal de Catandica agridem fisicamente dois jornalistas em serviço

Agentes da Polícia Municipal em Catandica na Província de Manica agrediram, no passado dia 23 de Julho dois jornalistas que se encontravam em exercício da sua profissão, numa manifestação de vendedores ambulantes.

As agressões e apreensão dos materiais de trabalho dos jornalistas Marcos Nazario e Naima Gimo aconteceram quando os dois jornalistas faziam a cobertura das reivindicações envolvendo os comerciantes que operam ao longo da Estrada Nacional. Os agentes da Polícia Municipal que estiveram no local, identificados por Simão Francisco, Faruk Gerente e Desejo Figueiredo, desferiram duros golpes contra os dois jornalistas, levando-os mesmo a recorrer aos serviços médicos.

Segundo o Fórum Nacional das Rádios Comunitárias – FORCOM, a direcção da Rádio Comunitária de Catandica já denunciou a ocorrência no Comando distrital da Polícia da República de Moçambique (PRM), assim como na Procuradoria Distrital de Catandica por forma a desencadear o processo de responsabilização dos agentes envolvidos.

O Instituto para a Comunicação Social da África Austral (MISA-Moçambique) condena vigorosamente este crime de violência física, de abuso de poder e uso da força policial para limitar as liberdades de imprensa. O acto dos policias municipais de Catandica privou a Radio Catandica dos seus materiais de trabalho, inviabilizando o curso normal das suas operações, durante o tempo em que esteve, ilegalmente, sobre a sua posse.

Numa nota, o MISA faz lembrar que ninguém deve, em circunstância alguma, interferir no trabalho dos jornalistas, assim como recorrer ao uso da violência ou quaisquer meios para obstruir e/ou reter o material de trabalho dos jornalistas.

O MISA apela ainda, uma vez mais, às autoridades e à procuradoria distrital a acelerarem o processo de investigação para o esclarecimento dos actos, visando a responsabilização criminal dos agentes envolvidos.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin