Moçambique: Presidente da República exige rapidez no combate aos ataques em Cabo Delgado

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, declarou esta quinta-feira, 08 de novembro, que já é altura de os Serviços de Investigação Criminal identificarem os grupos extremistas que aterrorizam a província de Cabo Delgado, de acordo com “O País”.

O Chefe de Estado mencionou o tema durante a abertura do vigésimo oitavo Conselho Coordenador do Ministério do Interior, que decorre em Maputo, tendo exigido aos quadros desse ministério que houvesse rapidez no combate à situação vivida na província moçambicana, para que fosse colocado um ponto final na tragédia que já causou mais de 100 mortos, além de uma vasta destruição.

Os grupos não identificados são constituídos por homens armados e são chamados de “al-shabab” pelos habitantes de Cabo Delgado, por gritarem o nome de Alá durante os massacres, que ainda não foram reivindicados. Os ataques ocorrem desde outubro de 2017.

Nyusi aproveitou o evento para desafiar as unidades da Polícia a identificarem os fatores que ameaçam o seu trabalho, tendo dado alguns conselhos para a garantia da Ordem e Segurança Públicas. “Devem melhorar a capacidade de interpretação dos fenómenos, aprimorar as técnicas de investigação criminal e investir em tecnologias modernas”, afirmou.

Até ao momento, sabe-se apenas que o tribunal de Pemba deu início a um julgamento de 189 indivíduos há mais de um mês, estando eles acusados de integrarem os grupos que atacaram os vários distritos de Cabo Delgado. O Presidente de Moçambique chegou a revelar na altura que um empresário estrangeiro, que se encontra detido, é um dos responsáveis pelos ataques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin