Moçambique: PRM agride e dispara contra manifestantes

A Polícia da República de Moçambique (PRM), através das suas Unidades de Intervenção Rápida (UIR) e Canina, voltou a instalar o autoritarismo no país. Desta vez, decidiu reprimir marchas de homenagem ao rapper AZAGAIA, falecido a 09 de março. 

Foi no sábado, dia 18, que as autoridades recorreram a gás lacrimogénio, cacetadas, balas de borracha e verdadeiras para dispersarem milhares de moçambicanos que, nas cidades de Maputo, Beira e Xai-Xai, saíram à rua para homenagear o “herói do povo”, como era conhecido o artista Edson da Luz, através das suas letras de intervenção social. 

As mesmas Unidades da PRM já tinham inviabilizado na passada terça-feira o cortejo fúnebre do autor da música “Povo no Poder”. 

Apesar de na Constituição do país considerado um Estado de Direito Democrático encontrar-se o direito à manifestação, mais de uma dezena de manifestantes foram detidos e 19 deram entrada no Hospital Central de Maputo, vítimas de agressões físicas realizadas pela PRM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde alvo de interesse por parte de empresários angolanos

Cabo Verde alvo de interesse por parte de empresários angolanos

Cabo Verde recebeu uma delegação empresarial angolana que manifestou o seu interesse em investir no arquipélago. A deslocação teve como…
Angola: Governo quer mais investimento no setor privado até 2050

Angola: Governo quer mais investimento no setor privado até 2050

O secretário de Estado para o Planeamento de Angola, Milton Reis, informou que o Governo quer alcançar um maior investimento no…
Cabo Verde: Fundo Soberano tem 100 milhões de euros para investimentos nacionais

Cabo Verde: Fundo Soberano tem 100 milhões de euros para investimentos nacionais

O Fundo Soberano de Garantia do Investimento Privado (FSGIP) de Cabo Verde tem 100 milhões de euros disponíveis para servir de…
Moçambique: Governo vai passar a controlar preços no país

Moçambique: Governo vai passar a controlar preços no país

O Governo moçambicano informou que vai passar a determinar e a controlar, a partir das próximas duas ou três semanas,…