Moçambique

Moçambique: PRM ignora Nyusi e prende ex-terrorista de Cabo Delgado

A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve recentemente, na província de Nampula, um ex-membro do grupo terrorista que ataca frequentemente a província de Cabo Delgado.

O visado já se tinha rendido, alegadamente, às autoridades em janeiro. Tal foi feito no âmbito do perdão anunciado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, aos jovens recrutados para integrar o grupo.

Assim, a detenção ocorreu através da insubordinação e desobediência no cumprimento das ordens declaradas pelo chefe de Estado e também Comandante-em-Chefe das Forças de Defesa e Segurança (FDS).

O detido é Momade Amir, de 36 anos, que dava aulas de Educação Física na Escola Secundária de Namitoria, no distrito de Angoche, zona costeira da província de Nampula. A integração no grupo armado ocorreu em março de 2020.

Na altura da sua entrega, os Comandantes Provinciais da PRM de Nampula e de Cabo Delgado tinham apresentaram o ex-terrorista à comunidade e asseguraram que o Amir voltaria ao convívio familiar, uma vez que gozava do perdão do Comandante-em-Chefe das FDS. Mas isso não aconteceu, o que está a causar polémica.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo