Moçambique

Moçambique: PRM responsabiliza Momade por ataques em Manica

Ossufo Momade

A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Manica declarou não ter dúvidas de que os homens armados que têm estado a realizar ataques na referida província fazem parte da autoproclamada Junta Militar da Renamo (JMR), liderada por Mariano Nhongo.

No entanto, a PRM culpa o presidente do maior partido da oposição em Moçambique, Ossufo Momade, pelo sucedido. “Não há qualquer diferença entre homens armados do general Nhongo e a Renamo de Ossufo Momade”, disse o porta-voz da polícia, Mário Arnaça.

Para o Comando Provincial da PRM em Manica, do ponto de vista de responsabilização, a JMR não é independente da formação política dirigida por Momade, considerando assim que o líder deve assumir a responsabilidade das ocorrências.

“No teatro das operações os homens armados da Renamo são a Renamo e não pode haver dúvidas em relação a isso”, acrescentou Arnaça, acusando diretamente o presidente da Renamo de ser parte responsável pelas mortes registadas no local.

Segundo a mesma fonte, as autoridades policiais estão a fazer os possíveis para que não morram mais pessoas. Quando questionado “até quando” a província irá assistir a estas situações, respondeu que não se pode estabelecer prazos e que o importante “é que as FDS [Forças de Defesa e Segurança] estão no terreno para garantir a ordem e tranquilidade públicas”.

“Eles têm um objetivo e nós também temos o nosso, que é continuar a garantir a ordem e segurança públicas”, frisou.

O último ataque feito por homens armados na zona foi registado nesta quarta-feira, 06 de novembro, na localidade de Pidanganga, distrito de Gondola, província de Manica, numa incursão que resultou na morte de duas pessoas e no ferimento de outras três.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo