Moçambique quer tropas mais evoluídas a nível de equipamento

ministra dos Negócios Estrangeiros de Moçambique, Verónica Macamo, defendeu o apetrechamento das tropas para terem mais sucesso no combate ao terrorismo. A posição foi tomada na sessão de abertura da reunião virtual do Conselho de Paz e Segurança da União Africana

Ainda de acordo com a ex-Presidente da Assembleia da República, deveria haver mais colaboração entre os países africanos e apostar-se em tecnologias para fazer frente ao terrorismo. 

Macamo é a favor da inovação e união de sinergias para desencorajar o recrutamento e a instrumentalização e crianças e jovens nos ataques armados. É dessa forma que considera melhor enfrentar a radicalização e o extremismo violento que está a provocar uma crise humanitária em Moçambique. 

“Acreditamos que o combate efetivo, sustentável e bem-sucedido contra o terrorismo é um processo que encerra várias etapas. Algumas destas etapas devem ocorrer simultaneamente, como por exemplo, a ação militar contra as forças mais ativas do terrorismo no teatro de operações, o corte de todas as fontes de financiamento que nutrem este fenómeno, bem como prestar maior atenção aos programas de desenvolvimento inclusivo”, partilhou. 

“Estas ações, aliadas a programas de educação das comunidades, concorrem para o objetivo de contrapor quaisquer tentativas ou aproveitamento por parte de terroristas para aliciar a população e recrutar jovens para as suas fileiras. A erradicação da ideologia extremista e radicalização no nosso continente exige o reforço de iniciativas e ações concertadas e inovadoras, evolvendo também o sector privado e a sociedade civil, sobretudo nesta altura em que os terroristas recorrem a meios tecnológicos cada vez mais sofisticados nas suas operações”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin