Moçambique recebe auxílio da Índia contra terrorismo

O Governo moçambicano viu reforçada a sua capacidade de resposta contra o terrorismo, através da recepção de mais dois barcos interceptores de alta velocidade, por parte da Índia.

O Governo indiano disponibilizou também nesta semana equipamento militar. De acordo com o ministro moçambicano da Defesa Nacional, Cristóvão Chume, esta ajuda irá ser útil para o combate ao terrorismo na região Norte do país.

Chume lembrou que as novas embarcações juntam-se a outras duas recebidas em 2019 e salientou que as mesmas representam um enorme contributo para a manutenção da segurança ao longo da  costa e para o sucesso das operações militares contra os terroristas no Teatro de Operações Norte.

A Índia enviou ainda 500 toneladas de arroz, para ser distribuído pelas vítimas dos insurgentes nas províncias de Cabo Delgado e Niassa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin