Moçambique recebe doação da vacina da Johnson&Johnson para a covid-19

Chegaram na manhã de ontem, 26 de Julho, a Moçambique 302.400 doses da vacina Johnson & Johnson, no quadro da iniciativa Covax Global.

Na ocasião da cerimónia da recepção do donativo, o Ministro da Saúde, Armindo Tiago, disse que a meta é atingir a vacinação de 20 por cento da população até finais de Setembro e fez saber que para além deste lote, chegam hoje, dia 27, ao país mais um milhão de doses da vacina.

Durante o seu discurso, o ministro disse que avalia positivamente a campanha de vacinação, dizendo que até este momento já foram vacinadas completamente 318.955 pessoas dos 17 milhões que é a meta.

“Temos um balanço positivo da nossa campanha de vacinação, embora desde o início tenhamos vacinado menos de três por cento da população. Nos próximos dias, queremos acelerar este processo para atingir cerca de 20 por cento da população até finais de Setembro” disse Armindo Tiago.

“A vacinação vai contribuir para diminuir a pressão sobre o sistema de saúde, diminuir os internamentos e reduzir o número de óbitos que estão a ser verificados”, disse, apelando a “todos que serão abrangidos pela próxima fase de vacinação, para que adiram de forma massiva a vacinação que nós vamos providenciar”.

Os imunizantes juntam-se a outros que o país já recebeu no âmbito da colaboração bilateral que tem com outros países e parceiros de cooperação, bem como com o setor privado nacional.

“Este é o terceiro lote de um total de 2. 064 000 doses que o nosso país vai receber através dessa iniciativa nos próximos dias. E, são adicionais às anteriores 384.000 que recebemos no início deste ano e ainda temos que adicionar às 108.000 doses recebidas no início deste mês”, acrescentou.

Por seu turno, o embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Moçambique, Dennis Walter Hearne, disse que desde o início da pandemia dos EUA já investiram 38 milhões de dólares para fortalecer a resiliência de Moçambique à COVID-19.

Segundo o diplomata, a assistência dada pelo seu país é direcionada para equipamentos, formação, entre muitos outros esforços.

Estas são as primeiras vacinas da Johnson & Johnson que Moçambique recebe. De referir que estes imunizantes recebidos, diferentemente das outras vacinas, têm a particularidade de serem administrada numa única dose.
O acto foi testemunhado pelos representantes do Governo, Unicef, Organização Mundial da Saúde entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin