Moçambique recebe mais militares da SADC

A Missão militar da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral para Moçambique (SAMIM) anunciou que vai destacar mais homens para a província de Cabo Delgado. O objetivo é assegurar que as áreas recuperadas não voltem a cair nas mãos dos terroristas expulsos. 

A informação foi avançada pelo chefe da missão, Mpho Molomo. Apesar de não ter avançado números, mencionou que iriam ser reforçadas forças de infantaria. 

Recorde-se que a SAMIM integra contingentes da África do Sul, Angola, Botsuana, Lesotho e Tanzânia, nas especialidades das forças aéreas, de inteligência, navais e terrestres, que atuam em coordenação com as Forças de Defesa e Segurança. 

Molomo referiu ainda que as operações militares em Cabo Delgado têm “custos onerosos”, principalmente numa altura em que o mandato foi estendido por mais três meses. No entanto, não divulgou a quantia usada para a operação militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin