Moçambique recebe USD 770 milhões do FMI e Banco Mundial

Moçambique vai receber, ainda em 2022, 770 milhões de dólares do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial. Esta decisão das duas instituições estrangeiras marca o regresso de uma ajuda ao país que foi parada em 2016. 

A suspensão do financiamento do Orçamento do Estado moçambicano deveu-se à descoberta das “dívidas ocultas” das empresas ProIndicus, MAM e Ematum. 

No entanto, a situação mudou neste mês de maio. O Conselho de Administração do FMI aprovou um pacote de financiamento de 470 milhões de dólares norte-americanos, que deverá ser pago dentro de dez anos, a uma taxa de juro de zero por cento. 

“O juro a ser pago é basicamente zero. Existem algumas taxas e isso também é uma questão transparente que pode ser vista na página [eletrónica] do Fundo”, esclareceu o representante residente do FMI em Moçambique, Alexis Meyer-Cirkel, citado pelo jornal “O País”. 

Quanto ao Banco Mundial, o Governo moçambicano espera que o mesmo recomece a financiar o Orçamento de Estado ainda este ano, depois da paragem de seis anos. O ministro da Economia e Finanças, Max Tonela, adiantou que o valor inicial a ser disponibilizado poderá corresponder a 300 milhões de dólares. 

“Esperamos para breve que o Banco Mundial já venha diretamente apoiar o Orçamento do Estado com o pacote inicial de 300 milhões de dólares a partir deste ano e também estamos em processo de mobilização de mais parceiros que precisavam deste sinal para formalizarem os apoios que temos em carteira”, partilhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Instalações da Delegação Distrital do Instituto Nacional de Segurança Social em Metuge em fase de conclusão

Moçambique: Instalações da Delegação Distrital do Instituto Nacional de Segurança Social em Metuge em fase de conclusão

O distrito de Metuge, na província de Cabo Delgado, Moçambique, passará a contar, brevemente, com os serviços da segurança social,…
Guiné-Bissau: Sissoco Embaló na recta final para dissolver o Parlamento

Guiné-Bissau: Sissoco Embaló na recta final para dissolver o Parlamento

A situação política na Guiné-Bissau volta a estar ao rubro. O Presidente da República Umaro Sissoco Embaló decidiu que na…
Cabo Verde anuncia ligações áreas regulares com Guiné-Bissau

Cabo Verde anuncia ligações áreas regulares com Guiné-Bissau

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou recentemente que assinou com a Guiné-Bissau três instrumentos jurídicos de cooperação. Disse…
Moçambique: 200 funcionários de saúde respondem perante justiça na província de Niassa.

Moçambique: 200 funcionários de saúde respondem perante justiça na província de Niassa.

Em Moçambique, 200 funcionários do sector de saúde da província de Niassa estão a responder em tribunal devido ao seu…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin