Moçambique: Reconstruir Cabo Delgado custa USD 300 milhões

O Plano de Reconstrução de Cabo Delgado está orçado em 300 milhões de dólares (aproximadamente 257 milhões de euros). Este projeto já foi aprovado em Conselho de Ministros pelo Governo moçambicano. 

“O orçamento total deste plano é de cerca de 300 milhões de dólares, sendo que são destinados à implementação de ações de curto prazo”, informou o primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário. 

A declaração foi feita durante uma apresentação a parceiros internacionais, a quem é pedido apoio para que Moçambique consiga realizar a reconstrução da província de Cabo Delgado. Recorde-se que esta é uma zona frequentemente atacada por grupos armados desde outubro de 2017. 

Ainda de acordo com o chefe do Governo, as ações de curto prazo devem ser aplicadas no prazo de um ano e incluem “a reposição da administração pública, unidades sanitárias, escolas, energia, abastecimento de água, saneamento, telecomunicações, vias de acesso, identificação civil, apoio psicossocial e autoemprego, sobretudo para jovens”, entre outras. 

“A nossa expectativa é que, com base neste documento, os parceiros possam identificar as áreas de intervenção e indicar como se poderão juntar aos esforços do Governo na mobilização de recursos para a implementação deste plano”, acrescentou.

Algumas medidas já se encontram em andamento, como a assistência em bens alimentares e outros, incluindo ‘kits’ de abrigo para as populações dos distritos de Macomia, Mocímboa da Praia, Nangade, Palma e Quissanga. Também já foi reposta a energia elétrica em alguns locais da província, entre os quais Awasse, Mocímboa da Praia, Mueda e Nangade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin