Moçambique: Religiosos exigem respeito por habitantes de Cabo Delgado

Os líderes religiosos felicitaram a  intervenção de forças militares estrangeiras em Moçambique contra o terrorismo na província de Cabo Delgado. No entanto, defenderam que a atuação das mesmas deve ter em conta os direitos da população.

O motivo deste pedido deve-se ao facto de Cabo Delgado ser palco de uma situação humanitária preocupante, com milhares de deslocados devido aos frequentes ataques armados em algumas zonas da província,  e pela experiência vivida em outros países, em situações do género.

Moçambique já teve a experiência da intervenção de uma força de manutenção de paz das Nações Unidas em 1992, lembraram. Tal aconteceu depois da assinatura do Acordo Geral de Paz.

Recorde-se que a 09 de julho chegou a Moçambique um contingente de mil homens, entre os quais militares e polícias ruandeses, para apoiar as Forças de Defesa e Segurança no combate a este fenómeno.

Também se juntaram à operação cerca de 300 militares tswanas, nome dado a um povo que habita Botsuana e a África do Sul, e 20 angolanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin