Crise | Moçambique

Renamo nega recrutamento de jovens para treino militar

O porta-voz da Renamo, António Muchanga, negou que o movimento esteja a recrutar jovens para treino militar no centro e norte do país, em paralelo com o recrutamento militar promovido pelo governo.

“Isso não é verdade. É uma mentira. A Renamo não está a recrutar ninguém e não precisa. O que está a acontecer é que a Renamo está atualmente, em diferentes partes do país, a receber os seus antigos guerrilheiros, que estavam fora das suas bases, para integração, bem como desertores das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) “, disse Muchanga.

O ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, disse à Rádio Moçambique na semana passada, em Tete, que o governo está consciente do rumor e está a analisar a sua veracidade, de modo a reagir apenas com conhecimento da situação real no terreno.

Enquanto isso, o ministro congratulou-se com as ações dos combatentes da Renamo que se renderam ao governo para re-integração. O último grupo foi um contingente de cem militares na semana passada, em Sofala.

Basílio Monteiro disse que os homens da Renamo vão assumir a cidadania moçambicana. “Representa assumir uma consciência construtiva de cidadania. É bom que mais casos como este aconteçam, porque essas pessoas estão a consciencializar-se de que agora é razoável assumir uma vida mais calma e ajudar a construir o país”, disse o ministro na sua visita de três dias à província de Tete.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo