Moçambique: Renamo pede demissão do Governo

A Renamo quer que o Governo moçambicano se demita pela implementação “desastrosa” da Tabela Salarial Única (TSU). Para o maior partido da oposição, a Constituição está a ser violada com a TSU.

“A implementação da TSU mostra-se desastrosa, com avanços e recuos. Já lá vão mais de sete meses em que os funcionários e agentes do Estado ainda não conhecem ao certo o quantitativo real dos seus salários”, afirmou o presidente do Conselho Jurisdicional da Renamo, Saimone Macuiana, citada pelo “MMO Notícias”.

As declarações foram feitas numa conferência de imprensa realizada em Maputo. Macuiana classificou o processo de “inaceitável e vergonhoso” e disse não haver um estudo profundo sobre o impacto orçamental da medida.

Para a Renamo, a TSU deveria valorizar todas as classes profissionais da Função Pública, mas, sublinhou Macuiana, “alguns profissionais continuam a reivindicar justiça salarial”. Nesse sentido, considera ser “urgente que o Governo regularize essa situação, de modo a que a harmonia e alegria se instalem no seio dos profissionais e agentes do Estado e, consequentemente, a satisfação das suas famílias”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Umaro Sissoco Embaló confiante na moeda comum da CEDEAO

Guiné-Bissau: Umaro Sissoco Embaló confiante na moeda comum da CEDEAO

O Chefe de Estado guineense e Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) defende que…
Paulo Porto Fernandes destaca “desconto nos impostos” como destaque do programa PNAID

Paulo Porto Fernandes destaca “desconto nos impostos” como destaque do programa PNAID

Um benefício que prevê a redução em 50% dos impostos nos primeiros anos é o destaque do Programa Nacional de…
Rússia e Angola têm encontros bilaterais

Rússia e Angola têm encontros bilaterais

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, chega a Angola nesta terça-feira, 24 de janeiro, para encontros bilaterais.…
Guiné-Bissau: Líder do PAIGC apela militantes a fiscalizarem o recenseamento eleitoral

Guiné-Bissau: Líder do PAIGC apela militantes a fiscalizarem o recenseamento eleitoral

O presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, apelou aos seus militantes…