Moçambique: Renamo tem dúvidas sobre sustentabilidade da LAM

A Renamo questionou nesta quinta-feira, 29 de fevereiro, a sustentabilidade da companhia Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), depois de ter havido problemas na gestão da empresa.

Foi o deputado Arnaldo Chalaua quem deu voz a esta preocupação, apresentada como ponto prévio no Parlamento.

As declarações foram feitas um dia antes de Theunis De Klerk Crous, gestor da empresa Fly Moder Ark (FMA), contratada como consultora da LAM, ter sido nomeado diretor-geral interino da empresa aérea.

Klerk Crous deverá ocupar o cargo até 30 de abril, altura em que será decidida a continuidade, ou não, da relação com a FMA. Esta nomeação está inserida no contexto das medidas de reestruturação da empresa, que determinaram a cessação de funções de João Pó Jorge do cargo de diretor-geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Excesso de mortalidade por calor vai aumentar nos próximos

Excesso de mortalidade por calor vai aumentar nos próximos

O jornal “Público” avançou que uma equipa de cientistas internacionais calculou o impacto na mortalidade resultante dos efeitos das alterações…
Moçambique: Recondução de Momade é garantia de vitória da Frelimo

Moçambique: Recondução de Momade é garantia de vitória da Frelimo

O comentador residente da Rádio Moçambique, Hilário Chacate, defendeu, após o Congresso da Renamo, que a reeleição de Ossufo Momade…
Angola: Operadoras de transportes públicos devem milhões ao Estado

Angola: Operadoras de transportes públicos devem milhões ao Estado

As operadoras de transportes públicos devem mais de 40 milhões de kwanzas ao Estado na província angolana do Cuanza Sul. …
Cabo Verde: UCID critica empréstimo bancário em época pré-eleitoral

Cabo Verde: UCID critica empréstimo bancário em época pré-eleitoral

O eleito municipal da UCID em Santo Antão, José Graça, disse que se trata de uma “manobra para manipular a…