Moçambique: Repatriados mais de 160 estrangeiros ilegais

A porta-voz do Serviço Nacional de Migração (SENAMI) de Moçambique, Leidita Mahanjane, informou que foram repatriados, pelo menos, 168 estrangeiros. Este repatriamento ocorreu entre 13 de dezembro e 04 de janeiro, devido à permanência ilegal no país.

Ainda segundo Mahanjane, citada pelo “Jornal Notícias”, foram repatriados 123 malawianos, 32 paquistaneses e 12 nigerianos.

Nesse mesmo período foi recusada a entrada e reembarcados 137 cidadãos de nacionalidade nigeriana, indiana e espanhola, por desconhecimento do local de hospedagem, falta de visto e por terem passaporte com validade inferior a seis meses.

O SENAMI indica igualmente que durante a quadra festiva aumentaram os pedidos de emissão de passaportes. Foram registados 13.389 pedidos, mais do que os 7.564 registados entre 2020/21, o que reflete um aumento em 77%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin