Moçambique sofre aumento de preços em 4,14% de janeiro a outubro

Instituto Nacional de Estatística (INE) de Moçambique divulgou dados, recolhidos entre janeiro e outubro deste ano, que indicam que os preços aumentaram 4,14% no país. 

As áreas em que houve uma maior subida são as divisões de alimentação e bebidas não-alcoólicas e de restaurantes, hotéis, cafés e similares. Essas divisões mencionadas correspondem, no total da variação acumulada, a cerca de 1,97 pontos percentuais (pp) e 0,59 pp positivos, respetivamente. 

“Comparativamente a igual período do ano anterior, o país registou, no mês em análise, um aumento de preços na ordem de 6,42%. As divisões de alimentação e bebidas não-alcoólicas e de restaurantes, hotéis, cafés e similares foram, em termos homólogos as que registaram maior variação de preços, com cerca de 12,23% e 6,27%, respetivamente”, refere ainda o INE. 

Em relação à variação acumulada por produto, o INE realça o aumento dos preços do tomate, de refeições completas em restaurantes, do carapau, do carvão vegetal, do óleo alimentar, do peixe seco e da gasolina, que comparticiparam com cerca de 2,28pp positivos no total da variação acumulada. 

Na variação mensal por produto destaca-se a subida dos preços do coco (15,5%), do tomate (5,3%), da gasolina (3,7%), do peixe seco (3,6%), do carapau (1,5%), do peixe fresco (1,2%) e de refeições completas em restaurantes (0,5%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Brasil: FMI anuncia previsão negativa para o crescimento do Brasil em 2022, apenas 0,3%

Brasil: FMI anuncia previsão negativa para o crescimento do Brasil em 2022, apenas 0,3%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) derrubou as suas previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2022…
Moçambique: PM observa impacto da depressão tropical Ana em Nampula

Moçambique: PM observa impacto da depressão tropical Ana em Nampula

O primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, inicia nesta quarta-feira, 26 de janeiro, uma visita de trabalho à província de…
Cabo Verde: PAICV diz que falta de voos domésticas e custos elevados são grandes obstáculos ao desenvolvimento económico

Cabo Verde: PAICV diz que falta de voos domésticas e custos elevados são grandes obstáculos ao desenvolvimento económico

A declaração foi feita pelo porta-voz da Bancada parlamentar do PAICV, Walter Évora, durante a conferência de imprensa de balanço…
Angola: Governo aprova plano de endividamento para 2022

Angola: Governo aprova plano de endividamento para 2022

A Comissão Económica do Conselho de Ministros de Angola aprovou nesta terça-feira, 25 de janeiro, o Plano Anual de Endividamento…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin