Moçambique sofre aumento de preços em 4,14% de janeiro a outubro

Instituto Nacional de Estatística (INE) de Moçambique divulgou dados, recolhidos entre janeiro e outubro deste ano, que indicam que os preços aumentaram 4,14% no país. 

As áreas em que houve uma maior subida são as divisões de alimentação e bebidas não-alcoólicas e de restaurantes, hotéis, cafés e similares. Essas divisões mencionadas correspondem, no total da variação acumulada, a cerca de 1,97 pontos percentuais (pp) e 0,59 pp positivos, respetivamente. 

“Comparativamente a igual período do ano anterior, o país registou, no mês em análise, um aumento de preços na ordem de 6,42%. As divisões de alimentação e bebidas não-alcoólicas e de restaurantes, hotéis, cafés e similares foram, em termos homólogos as que registaram maior variação de preços, com cerca de 12,23% e 6,27%, respetivamente”, refere ainda o INE. 

Em relação à variação acumulada por produto, o INE realça o aumento dos preços do tomate, de refeições completas em restaurantes, do carapau, do carvão vegetal, do óleo alimentar, do peixe seco e da gasolina, que comparticiparam com cerca de 2,28pp positivos no total da variação acumulada. 

Na variação mensal por produto destaca-se a subida dos preços do coco (15,5%), do tomate (5,3%), da gasolina (3,7%), do peixe seco (3,6%), do carapau (1,5%), do peixe fresco (1,2%) e de refeições completas em restaurantes (0,5%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin