Moçambique: Sucessão de Simango ainda por decidir

O Conselho Nacional do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) continua sem definir uma data para a reunião que irá definir a realização do Congresso, altura em que se decidirá um novo líder para o partido. Recorde-se que o ex-presidente, Daviz Simango, morreu a 22 de fevereiro. 

De acordo com o secretário-geral do MDM, José Domingos, o encontro está refém da autorização do Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, devido às novas medidas de combate à Covid-19. Estas foram anunciadas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, no passado domingo, 25 de abril. 

A reunião tinha sido marcada para a primeira quinzena de abril, mas foi adiada após a recusa do Ministério da Justiça, instituição liderada por Helena Kida, em permitir a realização do evento, que irá reunir mais de 120 pessoas.  

Também segundo Domingos, o MDM vai submeter ainda nesta terça-feira, 27 de abril, um novo pedido de autorização para a realização do encontro. Uma vez que não existem datas para a realização da reunião, prosseguiu, não há igualmente qualquer “movimentação” por parte dos interessados em assumir a presidência da terceira maior força política nacional. 

A única coisa que sei é que será no Conselho Nacional que os interessados começarão a submeter as suas candidaturas. Neste momento, são especulações de cada um”partilhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin