Moçambique: Técnica de saúde detida por venda de cartões de vacinação contra covid-19

Passado uma semana do Presidente da República de Moçambique lamentar os esquemas de compra e venda de cartões, uma mulher de 33 anos de idade afecta no Hospital da Província de Inhambane encontra-se sob custódia policial acusada da venda ilícita de cartões de vacinação contra o Covid-19.

A técnica de medicina preventiva, com mais de 10 anos de serviço, terá cometido o crime quando um indivíduo telefonou alegando que se tratava de um professor que precisava de comprar cartões para ajudar um amigo e esta acabou cedendo sem saber de que se tratava de agentes da Polícia que a investigavam. Os agentes prenderam a técnica em flagrante delito.

O Chefe de relações públicas do Serviço de Investigação Criminal (SERNIC) em Inhambane, Alceres Cuamba, apresentou à imprensa a acusada em causa e referiu que a detenção foi feita graças à denuncia popular e acredita que avaliado a metodologia usada, esse esquema pode ter mais envolvidos.

“Foi detida esta concidadã técnica de medicina preventiva afecta no hospital Provincial de Inhambane indiciada na pratica do tipo legal de crime de falsificação agravado de documentos. Na sua posse foram encontrado os dois cartões em que ela venderia por mil meticais cada a utentes ou pessoas que não tivesse sido administrado a vacina contra a Covid-19″.

Enquanto que a indiciada de 33 anos afirma estar arrependida pelo acto “um Senhor que não o conheço, telefonou-me alegando que era professor e que precisava de um grande favor meu, queria um cartão de vacinação porque esteve longe e não conseguiu vacinar e mais tarde enviou mensagem pedindo mais um para seu amigo. Assim o fiz e agora estou nas mãos da polícia, estou arrependida aconteça o que acontecer juro que não voltaria a fazer isto” disse a arguida.

O SERNIC continuará com as investigações para a detenção de outros envolvidos neste negócio, tanto compradores como os vendedores dos cartões de vacinação contra Covid-19. Os investigadores também não descartam a hipótese de que mais funcionários da Saúde estejam em comunhão com o acto.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin