Moçambique: Terrorismo causa prejuízo de USD 116 milhões em negócios

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, afirmou que o terrorismo em Cabo Delgado já afetou a economia da província na ordem dos 116 milhões de dólares norte-americanos (98 milhões de euros). O número foi avançado no domingo, 25 de julho, durante o discurso feito à nação.

Além dos prejuízos económicos, as frequentes invasões armadas ao Norte do país tem causado danos sociais, políticos e económicos. No entanto, em relação a estes últimos, Nyusi lembrou que na sequência dos ataques em Palma, a petrolífera francesa Total suspendeu todas as atividades de implementação do projeto Golfinho/Atum em Afungi, incluindo contratos com os construtores, fornecedores de serviços e bens e de mão-de-obra.

Assim, realçou, o sucedido resultará no atraso do início de produção do gás natural liquefeito. Foi igualmente mencionado o facto de os ataques terem afetado 28 empresas, das quais 17 sofreram danos materiais graves.

“A suspensão teve impacto directo de cerca de 116 milhões de USD de volume de negócios. Afectados 3.5 mil trabalhadores incluindo trabalhadores da Total que ficaram com contratos de trabalho suspensos. Suspenso desembolso do primeiro financiamento estimado em cerca de 1.165 milhões de USD, dos quais cerca de 800 milhões de USD eram para fazer face aos custos financeiros”, prosseguiu.

O governante referiu também que, a norte de Cabo Delgado, o terrorismo causou a paralisação total da atividade mineira, além da destruição e do atraso na eletrificação dos postos administrativos, bem como da distribuição e vandalização de postos de combustíveis e de bancos comerciais. Há ainda uma vulnerabilidade na atividade agrícola, uma vez que o terrorismo tem dificultado o acesso às machambas e à comercialização dos produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin