Moçambique: Terroristas decapitam habitantes em Cabo Delgado

Os insurgentes decapitaram três homens na aldeia Nova Zambézia, pertencente ao Posto Administrativo de Chai, no distrito de Macomia, localizado na província de Cabo Delgado. O ocorrido foi registado no sábado, 15 de janeiro, segundo a “Carta de Moçambique”. 

Fontes locais disseram à publicação que as vítimas foram mortas após várias perguntas sobre a presença das Forças de Defesa e Segurança no local. Depois de terem ouvido as respostas, os terroristas decapitaram os três homens e deixaram que as esposas das vítimas regressassem às suas casas. 

Nesse mesmo dia, à noite, na sede do distrito de Nangade, a norte de Cabo Delgado, os habitantes locais terão ouvido vários tiroteios. Estes terão sido alegadamente trocados entre as forças conjuntas moçambicanas e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla inglesa) e os terroristas. 

Também no dia seguinte, na aldeia Nkoe, próxima de Nova Zambézia, algumas pessoas abandonaram as suas casas depois da circulação de informações acerca da presença de um grupo de homens armados junto à região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin