Moçambique: Terroristas desalojam várias famílias no distrito de Meluco

Várias famílias das aldeias Nangololo e Imbada, distrito de Mecula, centro de Cabo Delgado, estão desalojadas na sequência de as suas casas, que eram seus abrigos, terem sido queimadas por terroristas que no último domingo atacaram aquelas comunidades.

Em Nangololo, além de queimar casas e desalojar civis, os terroristas saquearam vários bens numa barraca e na aldeia Imbada, forçaram o abandono de crianças e seus responsáveis numa cerimônia de ritos de iniciação.

Muitas famílias foram vistas com bagagens e crianças já se deslocam algumas a pé desde segunda-feira, para a vila de Macomia, à aldeia Mitambo, Salaue e até na cidade de Pemba. 

Um transportador de passageiros no troço Macomia-cidade de Pemba, confirmou que a circulação de viaturas, pessoas e outros bens ficou interrompido durante o dia, só foi retomado por volta das 14 horas de segunda-feira, depois da indicação dada pelas Forças de Defesa e Segurança, que tinha se deslocado as comunidades atacadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin