A imagem é liberada livre de copyrights sob Creative Commons CC0. Você pode baixar, modificar, distribuir e usá-los royalty free para qualquer coisa que você gosta, mesmo em aplicações comerciais. A atribuição não é obrigatória.

Moçambique: Total retira trabalhadores do país por “força maior”

A petrolífera francesa Total anunciou que motivos de “força maior” levaram-na a retirar todos os seus trabalhadores do norte de Moçambique. Esta decisão deve-se ao agravamento da violência armada de rebeldes com o ataque levado a cabo em Palma, a 24 de março, junto ao projeto de gás. 

Recorde-se que este projeto da Total no país encontra-se avaliado em 20 mil milhões de euros, sendo o maior investimento privado em curso em África. 

“Considerando a evolução da situação de segurança no norte da província de Cabo Delgado, em Moçambique, a Total confirma a retirada de todo o pessoal do projeto Moçambique LNG [gás natural liquefeito, em português] do local de Afungi. Esta situação leva a Total, como operadora do projeto Moçambique LNG, a declarar força maior”pode ler-se no comunicado divulgado. 

“A Total expressa a sua solidariedade para com o governo e povo de Moçambique e deseja que as ações desenvolvidas” pelo país e parceiros “permitam o restabelecimento da segurança e estabilidade na província de Cabo Delgado de forma sustentada”, conclui. 

Trata-se da primeira vez que esta empresa recorre ao conceito de ‘force majeure’ [força maior], usado em direito para justificar o incumprimento de certas obrigações com fatores externos. 

O projeto tinha início de produção previsto para 2024. Nele estavam colocadas muitas expectativas de crescimento económico de Moçambique na próxima década.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin