Moçambique: TotalEnergies compra rede de postos de combustível da BP

O Governo moçambicano autorizou no passado dia 7 de Dezembro a transferência de postos da BP para a TotalEnergies. O anúncio foi feito pelo ministro dos Recursos Minerais e Energia de Moçambique, Max Tonela, que autorizou a transferência de direitos sobre a rede de postos de combustíveis da BP em Moçambique para a TotalEnergies.

Uma fonte, que não referiu as verbas envolvidas, avançou que o negócio vai resultar na restruturação do capital social da TotalEnergies, o que vai gerar o pagamento de mais-valias ao Estado moçambicano. A BP vai manter-se nos negócios de fornecimento de aviação, lubrificantes e trânsito de combustíveis.

A decisão de Max Tonela acautela o impedimento legal de a Total Energies deter mais de 30% da quota de mercado de combustíveis em Moçambique, não devendo igualmente encerrar ou reduzir a atividade em mais de 30% nos próximos cinco anos.

A TotalEnergies e a BP detêm uma quota de mercado de 11,48% e 7,57%, respetivamente. Em Moçambique, a Total Energies é acionista de referência na Área 1 da bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado, norte do país, onde pretende desenvolver a produção de gás natural liquefeito

Aurelio Sambo – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin