Moçambique: Transportes públicos são focos de covid-19 em Maputo

Os transportes públicos de passageiros, na cidade e provincia de Maputo, continuam com lotação acima da recomendada, facto que está a acontecer sob olhar impávido das autoridades e do Ministério de Transportes e Comunicações (MTC).

“O Ministério dos Transportes e Comunicações deve definir o limite máximo da capacidade do veículo de passageiros, em transportes públicos e privados, incluindo os ferroviários, fluviais e aéreos, conforme a configuração do meio”, disse o Presidente da Republica, Filipe Nyusi, na sua última comunicação à nação.

No seu discurso, Presidente Nyusi disse, ainda, ao ministério em causa, que em conjugação de esforços com os municípios, devia garantir desinfecção dos autocarros e nos terminais, o que também não se vê no terreno desde a entrada em vigor das medidas do decreto 50.

Ernesto Mhula de 56 anos, Motorista do Chapa, contou que as enchentes não são propositadas, referindo-se a procura do transporte que é alta, para além da pressão para a arrecadação da receita diária exigida pelos proprietários dos autocarros e por outro lado o número de autocarros no seu todo entre os municipais e privados são poucos para o número de passageiros na Região do grande Maputo(Cidade de Maputo, Matola, Boane).

“As circunstâncias do trabalho são difíceis devido ao custo dos combustíveis e as baixas tarifas do transporte em vigor, as péssimas condições das estradas que consequentemente temos avarias dos carros, se não são molas a partirem, são pneus factos que fazem ter se sempre poucos carros de passageiros. Quanto à covid-19 não há como fugir todos vamos nos contaminar aqui mesmo não há maneira temos que trabalhar, talvez essa vacina vai nos salvar”, explicou-se.

Abreu Nhantumbo de 47 anos, um dos passageiros na rota Museu/ Praça dos Combatentes disse que todos os dias viaja em péssimas condições, sem distanciamento físico e sem desinfectar as mãos, numa situação de salve se quem puder. “estamos a morrer como se fossemos galinhas, todo dias ficam contaminados mais de mil pessoas e sei lá quantos morrem nos hospitais e aqueles que não chegam a hospital não sabemos. Eu acredito que a gente contamina-se aqui no chapa”.Assustado disse

Mario Faz-tudo, controlador de bicha(filas) na terminal do Zimpeto, afirma que enquanto que o governo não aumentar autocarros para diminuir a demanda as bichas ainda vão ser longas e sem espaços para haver regras de destânciamento físico e diz desconhecer o porquê já não se faz desinfeção dos autocarros na terminal e também porquê de não funcionamento dos baldes e torneiras para lavagem das mão que estão instalados nos portões da terminal “aqui tinha torneiras e baldes com sabão para lavar as mãos mas derepente tudo ficou sem utilidade até parecia que covid19 acabou, mas pelo contrário, são mortes e contaminações todos dias, pior para nós que trabalhamos com passageiros” lamentou.

Enquanto os operadores levantam justificações e o ministério em causa não pôr as coisas em ordem, se a situação continuar do mesmo jeito, os autocarros serão meros focos de contágio por COVID-19.

O Ministério da Saúde alerta que “se mantivermos a tendência crescente do número de casos e internamentos que se verificam diariamente, a situação poderá agravar-se ainda mais, deitando por terra todos esforços contra a doença, sob risco do sistema de saúde colapsar”.

Aurélio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin