Moçambique: Três funcionários públicos presos pelo incêndio no Serviço Nacional de Migração

Três funcionários dos Serviço Nacional de Migração (SENAMI), da delegação da província de Nampula, estão detidos desde a semana passada, indiciados pelo incêndio que ocorreu no dia 5 do corrente mês, afectando os gabinetes do director e da secretaria daquela instituição, destruindo bens e documentos.

A suspeita do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) surge pelo facto de os três funcionários estarem sob investigação pela eventual responsabilidade de outros crimes. Os referidos trabalhadores podem ser os responsáveis pela falsificação de documentos, de emissão de vistos para o emprego, bem como de recibos de DIRE e passaportes.

A porta-voz do SERNIC, Enina Tsinine, explicou hoje, 21 de dezembro, que na tentativa de fazer a queima do arquivo, os indiciados contrataram um cidadão que pudesse atear fogo nos gabinetes do director e da sua secretaria, com vista a eliminar as provas que já tinham sido reunidas.

Por outro lado, quatro funcionários públicos, afectos aos sectores de saúde e educação, foram este ano expulsos por receberem subornos e uso indevido de fundos do Estado. Os indivíduos em causa fazem parte de um grupo de 10 funcionários públicos julgados e condenados com penas que variam entre um mês e dois anos de prisão. Os mesmos estavam arrolados em 12 processos envolvendo 21 arguidos.

Esta informação foi partilhada também hoje, pela secretária do Estado na província de Inhambane, Ludmila Maguni, num encontro que manteve com os órgãos de Administração da Justiça.

Aurelio Sambo – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin