Moçambique: Vencedores das autárquicas terão pouco dinheiro para cumprirem as promessas

Os residentes dos 53 municípios moçambicanos dirigiram-se às urnas esta quarta-feira, 10 de outubro, para escolherem os presidentes dos conselhos autárquicos e os membros das assembleias autárquicas, que irão governar de 2019 a 2023.

Apesar da contagem de votos das Eleições Autárquicas ainda estar a decorrer, já foram divulgados alguns resultados. De acordo com o “CanalMOZ”, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) venceu na Beira e a Renamo ganhou em Quelimane, Nampula, Alto Molócuè e Mocímboa da Praia.

O momento conturbado do MDM, que ocorreu durante o período pré-eleitoral, parece estar assim a ter repercursões nos resultados das votações feitas em todos os municípios que estavam sob a gestão deste partido, à exceção da cidade da Beira, onde obteve 58% dos votos. Já a Renamo disputa o segundo lugar com a Frelimo, com 17% e 14%, respetivamente.

No entanto, independentemente de quem seja o vencedor das autárquicas, este terá pouco dinheiro para materializar as promessas que fez aos seus eleitores, devido à proposta de Orçamento de Estado para 2019, refere o semanário “@Verdade”. Está previsto que serão concedidos apenas 4,7 biliões de meticais para serem repartidos de forma não equitativa pelos 53 Conselhos Autárquicos.

Maputo, capital de Moçambique, recebe a maior parte do dinheiro, que corresponde a 797,6 milhões de meticais. Este valor, ao ser comparado com a quantia destinada ao município de Nyamayabue, que recebe a menor porção de meticais, sendo esta de 12,9 milhões, demonstra que a diferença na distribuição de apoios financeiros torna-se muito significativa.

Algumas das várias promessas feitas pelos candidatos a presidentes dos Conselhos Autárquicos estão relacionadas com o acesso a água potável, ao saneamento, à educação, à unidade sanitária e à eletricidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin