Moçambique: Vítimas de ataques armados passam fome

Cerca de 200 vítimas de ataques armados estão deslocadas porque tiveram de fugir para a vila de Gondola, na província de Manica. O motivo deve-se ao facto de quererem escapar aos terroristas que invadiram o interior daquele distrito.

No entanto, devido a esta situação, os cidadãos moçambicanos em questão não têm o que comer e onde dormir.

Entretanto, os homens armados, responsáveis pelos ataques ao longo das estradas nacionais número um e seis, já começam a atuar no interior do distrito de Gondola.

Os criminosos escalaram recentemente o povoado de Mucorodzi, onde, além de terem queimado uma viatura de um operador madeireiro, ameaçaram a população local.

As vítimas de ataques armados viram-se assim forçadas a abandonar a região e a construir pequenos abrigos na zona de Mazicuera. Homens, mulheres e crianças não têm o que comer, uma vez que não tiveram tempo de levar consigo bens alimentares.

A administradora do distrito de Gondola, que garante que as Forças de Defesa e Segurança já estão no terreno para reporem a tranquilidade, afirmou que o Governo está a mobilizar apoios para as famílias poderem ter alimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Brasil: Plano prevê combate ao contrabando de migrantes

Brasil: Plano prevê combate ao contrabando de migrantes

Está em funcionamento o primeiro Plano de Ação em Enfrentamento do Contrabando de Migrantes no Brasil, uma iniciativa da Secretaria…
Atriz Úrsula Corona defendeu “o futuro da democracia representativa” durante o 12º Fórum Jurídico de Lisboa

Atriz Úrsula Corona defendeu “o futuro da democracia representativa” durante o 12º Fórum Jurídico de Lisboa

A atriz brasileira Úrsula Corona, CEO do Instituto Fome de Tudo, organização apoiada pelas Nações Unidas em parceria com o…
“Angola Cables” amplia Data Center no Brasil

“Angola Cables” amplia Data Center no Brasil

Inaugurado em abril de 2019, com um investimento de aproximadamente R$ 1,2 bilhão, cerca de 240 milhões de euros, o…
Moçambique vai ter salários e remunerações limitados a partir de 2025

Moçambique vai ter salários e remunerações limitados a partir de 2025

Moçambique vai implementar em 2025 uma regra fiscal para limitar o crescimento da despesa em salários e remunerações, com base na evolução…