Geopolítica | Lusofonia | Moçambique | Notícias | Segurança

Renamo acredita no regresso às negociações em 2017

A Renamo manifestou a sua vontade de que as negociações de paz em Moçambique sejam retomadas em Janeiro de 2017 pela voz da líder da bancada parlamentar do partido, Ivone Soares.

No discurso de encerramento do ano parlamentar, Ivone Soares referiu os casos de assassinato de elementos da Renamo, como Jeremias Pondera Munguambe, com alegadas motivações políticas, defendendo que “não se deve obter solução através de uma vitória militar.

Soares pediu ainda o regresso dos mediadores de paz internacionais, afastados segundo a Renamo pelo próprio Governo moçambicano.

Já Lutero Simango, líder parlamentar do MDM, pediu o alargamento do processo negociar a outros actores da sociedade, afirmando que a paz não é exclusiva da Renamo e Frelimo.

O Presidente da República Filipe Nyusi anunciou na passada segunda feira a proposta de criação de um grupo de trabalho especializado sem distinção política para preparar o acordo de paz com o maior partido da oposição.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo