África Subsaariana | Crise | Moçambique

Renamo persegue dirigentes da Frelimo em Sofala

O chefe do povoado de Muzuanguguni, posto administrativo de Vunduzi, distrito da Gorongosa, província de Sofala, Paulo Tomo José, foi morto a tiro por alegados homens da Renamo na madrugada da última terça-feira.

Paulo José, 62 anos, era membro da Frelimo e um adversário da Renamo que pretende controlar esta região, confluência dos distritos da Gorongosa, Cheringoma e Maringué.

O jornal Diário de Moçambique diz, na sua edição de hoje, que a Frelimo de Sofala tem vindo a denunciar a Renamo por  perseguição seletiva e o rapto dos seus dirigentes nos distritos da Gorongosa, Maringué, Chibabava e Nhamatanda.

Estas ações estão a aumentar o exôdo das populações locais rumo ao Malawi

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo