África Subsaariana | Moçambique

SADC pondera cooperação contra terrorismo em Moçambique

O ministro das Relações Internacionais e Cooperação do Botswana, Lemogang Kwape, afirmou em Maputo, capital moçambicana, que a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC na sigla inglesa) concorda que a situação de segurança em Moçambique não pode continuar a deteriorar-se. 

Assim, continuou, há a necessidade de uma ação decisiva e abrangente no que diz respeito a uma cooperação dos Estados-membros da SADC em relação ao terrorismo ocorrido na província moçambicana de Cabo Delgado. 

Maputo acolheu nesta quarta-feira, 07 de abril, a reunião extraordinária do comité ministerial da troika da SADC, órgão de defesa e segurança, para uma busca de soluções no que diz respeito ao terrorismo em Cabo Delgado. Recorde-se que esta zona, situada a Norte de Moçambique, é frequentemente invadida desde outubro de 2017. 

Trata-se de um evento preparativo da cimeira extraordinária da troika do órgão, mais a República de Moçambique, que será seguida pela cimeira extraordinária da dupla troika da SADC. 

Ao intervir na sessão de abertura da reunião, Lemogang Kwape declarou que a deterioração da situação de segurança em Cabo Delgado, especialmente os recentes ataques na cidade de Palma, é uma grande preocupação para região e fora dela. 

“As atrocidades e ataques indiscriminados contra a população inocente atingiram, sem dúvida, níveis intoleráveis e não se pode permitir que continuem no nosso quintal. É bastante claro que a situação se transformou numa ameaça à segurança muito maior e numa catástrofe humanitária grave do que inicialmente previsto”expôs o também presidente do comité ministerial do órgão da SADC para a cooperação na política, defesa e segurança.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo