Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres

Secretário-geral da ONU condena decapitação de civis por militantes radicais em Moçambique

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, condenou na terça-feira o recente assassinato de cerca de 50 civis por militantes radicais no nordeste de Moçambique.

Através de uma declaração do seu porta-voz Stephane Dujarric, o chefe da ONU manifestou o seu choque pelos factos ocorridos na semana passada na província de Cabo Delgado, instando as autoridades do país a conduzirem uma investigação sobre estes incidentes e responsabilizarem os responsáveis.

Guterres exortou todas as partes em conflito a cumprirem as suas obrigações de acordo com as leis humanitárias internacionais e de direitos humanos.

O chefe da ONU reiterou ainda o compromisso da ONU de continuar a apoiar o povo e o governo de Moçambique na abordagem urgente das necessidades humanitárias imediatas e nos esforços para defender os direitos humanos, promover o desenvolvimento e prevenir a propagação do extremismo violento.

Os militantes também atacaram várias aldeias próximas, saqueando e incendiando casas antes de se retirarem para as montanhas.

Citado pela TSF, o bispo Luiz Fernando Lisboa revela que as ações armadas são perpetradas por grupos que se dizem ligados aos extremistas do Estado Islâmico e arrasam tudo à sua passagem: “Destroem casas, bens públicos, matam pessoas, raptam, meninas principalmente.”

A insurgência continua e os militantes intensificaram a ofensiva nos últimos meses, de acordo com os relatórios das autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin