Tanzanianos são principais líderes do terrorismo em Moçambique

Um membro do grupo terrorista que ataca frequentemente a província moçambicana de Cabo Delgado foi capturado recentemente e revelou informações acerca dos invasores numa entrevista dada ao jornal ruandês “The New Times”. 

Mohamed Ahmed Dadi afirmou que os tanzanianos lideram as principais bases terroristas em Cabo Delgado, zona constantemente invadida desde outubro de 2017. Os tanzanianos são também, alegadamente, responsáveis pelo treinamento militar e ideológico dos novos recrutas do grupo. 

Dadi foi detido pelas tropas estrangeiras na região de Pangane, no distrito de Macomia, na altura em que dirigia uma embarcação que partia da Tanzânia com destino à Ilha de Matemo, no distrito do Ibo. 

Alguns dos dirigentes de origem tanzaniana mencionados pelo membro capturado foram os Sheiks Ibraimo, Bongue, Ndeko, Nguvo, Hassan, Abu Suraka, Abu Fassali, Abu Sumaila e Buda. Foi igualmente referida a existência de membros de raça branca no grupo, mas alguns já terão sido abatidos e o entrevistado não soube indicar as suas nacionalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin