UE investe 15 milhões de euros em operações militares em Moçambique

O Conselho da União Europeia (UE) informou que vai investir 15 milhões de euros em operações militares em Moçambique, através da iniciativa Missão de Formação Militar da União Europeia em Moçambique (EUTM Moçambique). 

Num documento de imprensa divulgado pela Embaixada da UE no país africano em questão pode ler-se que a missão servirá para apoiar uma resposta mais eficiente das Forças Armadas de Moçambique à crise na província de Cabo Delgado, com formação e desenvolvimento de capacidades. 

Recorde-se que várias zonas de Cabo Delgado têm sido frequentemente atacadas desde outubro de 2017. Moçambique começou a ser apoiado a meio deste ano com tropas ruandesas e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla inglesa), o que resultou numa forte ofensiva contra os insurgentes e em bons resultados até ao momento

Quanto à EUTM Moçambique, deverá estar operacional assim que estiver concluída a transferência em curso do Projecto de Formação das Forças Armadas Portuguesas. O objetivo é alcançar a sua plena capacidade operacional em meados de dezembro deste ano. 

Esta missão contará com cerca de 140 militares divididos entre dois centros de treino, um para comandos e outro para fuzileiros. Os custos comuns para a EUTM Moçambique, a serem cobertos através do Mecanismo Europeu para a Paz, foram avaliados em 15,16 milhões de euros para um período de dois anos. 

O Comandante da missão é o diretor de Capacitação em Planeamento e Conduta Militar (MPCC), o vice-almirante Hervé Bléjean. Caberá ao brigadeiro-general português Nuno Lemos Pires o papel de comandante da Força da Missão da UE e a liderança da missão no terreno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin