Ministro da Defesa de Portugal, João Gomes Cravinho

UE lança Missão de Formação Militar em Moçambique

Missão de Formação Militar da União Europeia (UE) em Moçambique é lançada nesta quarta-feira, 03 de novembro, no distrito municipal Ka-Tembe, na cidade de Maputo. 

Segundo um comunicado do Ministério da Defesa Nacional de Moçambique, citado pela “RM”, o evento vai ser orientado pelo titular da pasta, Jaime Neto. No local estará presente o homólogo português, João Gomes Cravinho, que chegou ao país na segunda-feira, 01 de novembro. 

Trata-se de uma missão com um mandato de dois anos e que visa formar e apoiar as Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) na proteção da população civil e no restabelecimento da situação de segurança em Cabo Delgado. Recorde-se que esta província é alvo frequente de ataques terroristas desde outubro de 2017. 

Na missão vai ser prestada formação militar de cariz operacional, formação especializada em matéria de contraterrorismo e formação nos domínios da proteção das populações e do cumprimento do direito internacional humanitário e de direitos humanos, sobretudo no que se refere à proteção de mulheres e crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin