Autoridades do Brasil e Portugal comentam reabertura do Museu da Língua Portuguesa em São Paulo

Durante visita a Portugal, o sub-procurador-geral do Brasil, Alcides Martins, natural de Vale de Cambra, no distrito de Aveiro, destacou a importância da reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, no último dia 31 de julho, que contou com a presença do presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa.

“É com grande satisfação que felicito todos os que participaram na reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. Tal reconhecimento é também do Exmo. Senhor Presidente da República de Portugal, que compareceu ao evento e procurou dialogar com autoridades do Brasil, que é, como costumo repetir, a grande obra de Portugal, no mundo. Falar da importância da reinauguração do Museu da Língua Portuguesa, uma das mais faladas no mundo, é tarefa para especialistas, mas empolga a todos que usam a Língua de Camões como meio de comunicação. Parabéns aos Senhores Presidentes, aos que participaram nesta reconstrução que honra a nossa cultura e a todos Os Lusíadas, espalhados, pelas Sete Partidas”, comentou Alcides Martins.

Para José Cesário, deputado em atuação na Assembleia da República de Portugal, após ter sido eleito pela emigração pelo círculo de fora da Europa, o Museu é fundamental na aproximação entre os países que falam essa língua.

“A reabertura do Museu da Língua Portuguesa de São Paulo é um momento muito especial para todos os que falam a nossa Língua no Mundo. A reconstrução deste Museu foi uma obra assinalável de que todos nos devemos orgulhar, felicitando naturalmente os seus responsáveis, a começar pelo Governador do Estado de São Paulo e pelas autoridades portuguesas, que colaboraram. A verdade é que este Museu está localizado na maior cidade onde se fala Português em todo o Mundo, constituindo-se como um polo aglutinador e unificador de todos os povos lusófonos. Espero agora que este importantíssimo projeto tenha continuidade com a criação da Escola Portuguesa de São Paulo, que, infelizmente, vem sendo adiada desde o seu anúncio em 2017”, mencionou José Cesário.

Na opinião de Paulo Porto, deputado luso-brasileiro em atuação na Assembleia da República de Portugal, após ter sido eleito pela emigração pelo círculo de fora da Europa, o Museu é um legado importante de defesa da nossa cultura.

“A reabertura do Museu da Língua Portuguesa foi um momento muito esperado e um marco para todo o mundo lusófono. A reinauguração assinalada com a presença do presidente Marcelo Rebelo de Sousa, do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva e dos presidentes de Moçambique e de Cabo Verde, além das autoridades brasileiras, demonstra o valor e a grande importância desta magnífica obra em prol da nossa língua-pátria e de toda a nossa Diáspora!”, avaliou Paulo Porto.

Por seu turno, João Morgado, escritor e presidente da Casa do Brasil-Terras de Cabral, com sede em Belmonte, afirmou que o código linguístico utilizado entre os países lusófonos deve ser respeitado e valorizado.

“A Língua portuguesa é o traço de união entre 260 milhões de pessoas, nos cinco continentes. É a matriz de uma cultura de raiz comum, mas que floresce com diferentes grafias e diferentes sotaques. Por isso, é tão rica, tão imensa, tão nossa. É a roupagem dos nossos pensamentos da nossa forma de agir. A língua portuguesa é a pátria de muitas pátrias que somos nós. Quero saudar a reabertura do Museu da Língua Portuguesa em São Paulo, pois é uma montra para o mundo da força de quem pensa em português!”, defendeu João Morgado.

RTP é parceira do Museu

Em nota a RTP informou que “o Museu da Língua Portuguesa em São Paulo foi reinaugurado esta semana, uma iniciativa à qual a RTP se associou enquanto parceira. Um compromisso que se enquadra nos princípios e valores defendidos pela estação pública no que diz respeito à divulgação e promoção da língua portuguesa, símbolo maior do nosso património cultural”.

Os responsáveis pelo canal público português afirmam que “o espaço que agora reabriu ao público, após o incêndio de 2015, promete novas e interativas experiências para quem o visita. Instalado na histórica Estação da Luz, o Museu celebra a língua enquanto elemento fundamental da cultura e dos laços entre os povos, podendo os seus visitantes conhecer a história e a diversidade do idioma português através de conteúdos audiovisuais, exposições temporárias e experiências inéditas. De destacar a cedência por parte da RTP de conteúdos do seu arquivo de rádio e televisão que têm como premissa a valorização da nossa língua”.

“A parceria com o Museu da Língua Portuguesa representa assim um importante contributo para aquele que é também o papel da RTP enquanto operador de serviço público na defesa e divulgação da língua como parte da memória coletiva e cultural do nosso país”, finalizou a RTP em nota.

Ígor Lopes

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Acompanhar os que vivem nos lugares mais remotos dos Andes é um desafio no Peru

Acompanhar os que vivem nos lugares mais remotos dos Andes é um desafio no Peru

Na Diocese de Tacna e Moquegua, que cobre uma vasta área na região do Altiplano, entre os Andes e o…
Cabo Verde: Júlio Correia solicita desfiliação do PAICV

Cabo Verde: Júlio Correia solicita desfiliação do PAICV

O militante de longa data do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, PAICV, Júlio Correia, solicitou a sua imediata…
Namíbia: Governo e UNICEF vão promover acesso gratuito à internet nas escolas

Namíbia: Governo e UNICEF vão promover acesso gratuito à internet nas escolas

Duas mil e duas escolas estão mapeadas para beneficiar do Projecto Giga do Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF)…
Artista plástico Miranda Brito expõe "Tramitações de Vidas" até ao final do mês

Artista plástico Miranda Brito expõe "Tramitações de Vidas" até ao final do mês

O artista plástico Miranda Brito expõe, na Biblioteca Municipal de Setúbal, “Tramitações de Vidas”. A exposição, inaugurada no passado dia…