Cabo Verde | Portugal

Cabo Verde Airlines foi a companhia com mais reclamações em Portugal em 2018

Avião

A Cabo Verde Airlines (ex-TACV) foi a companhia aérea a operar em Portugal com maior número de reclamações por passageiros transportados. Os dados divulgados pela Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) correspondem ao segundo semestre de 2018.

Em termos absolutos, com 133 reclamações registadas de julho a dezembro do ano passado, a companhia nacional ficou atrás da TAP (3.787 reclamações), Ryanair (377), Orbest (148) e Sata (135). No entanto, estas companhias tiveram um número muito maior de passageiros transportados.

No caso concreto das companhias aéreas estrangeiras a operar em Portugal, “as principais companhias aéreas de baixo custo – Ryanair e Easyjet – reuniram 37,6% (48% em igual período de 2017) das reclamações contabilizadas neste segmento, mas a companhia aérea TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde registou o segundo maior aumento homólogo, em volume, com um acréscimo de 123 reclamações [10 no período homólogo, uma variação de 1.230%], posicionando-se, igualmente, como a segunda companhia aérea estrangeira com maior número de reclamações dirigidas [atrás da Ryanair]”, pode ler-se no relatório.

Feitas as contas às reclamações por passageiros transportados, o indicador mais relevante, porque relaciona o número de passageiros de cada companhia com o número de reclamações apresentadas ao regulador, a Cabo Verde Airlines recebeu 2,9 reclamações por cada 1 mil passageiros. Já a Orbest recebeu 1,95, a Tunisair 1,78, a Privilege 0,79 e a TAP 0,45.

De acordo com uma fonte da companhia, estes números compreendem o período de 2018 durante o qual a Cabo Verde Airlines esteve sem aviões, o que originou o cancelamento de vários voos internacionais. Recorde-se que devido a atrasos na reposição da frota, em julho do ano passado, e durante cerca de duas semanas, a antiga TACV deixou milhares de passageiros em terra.

Globalmente, os cancelamentos de voos lideraram os motivos das queixas à ANAC (25,1%), seguidos de atrasos nas viagens (20,9%) e de atrasos que geraram perda de ligação a outro voo (16,1%). Os problemas nas bagagens, registados em 7,5% (514 casos), foram a quarta razão para as insatisfações.

A ANAC é a autoridade em matéria de aviação civil em Portugal, equivalente à cabo-verdiana Agência de Aviação Civil, e exerce funções de regulação, fiscalização e supervisão do setor da aviação civil.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo