Cooperação entre Portugal e Cabo Verde ultrapassa 120 milhões de euros

secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Francisco André, informou que o Programa Estratégico de Cooperação (PEC) com Cabo Verde vai ter um envelope financeiro superior a 120 milhões de euros. No entanto, acrescentou, o valor final não foi definido. 

“Por princípio, nunca fazemos programas com montantes inferiores aos que executamos no período anterior. Estamos agora a avaliar as taxas de execução, mas o envelope financeiro não será inferior a 120 milhões de euros”, explicou. 

A mesma fonte referiu à imprensa que PEC atual termina no final de 2021. Por esse motivo, já está a ser negociado o próximo na cidade da Praia, capital cabo-verdiana, tendo o mesmo como foco o desenvolvimento humano em áreas como a saúde e a educação. 

O começo da preparação do novo PEC 2022-2026 entre Portugal e Cabo Verde ocorreu na terça-feira, 28 de setembro. O documento vai ser assinado ainda em 2021, na próxima cimeira entre os dois países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin