Empresário português apresenta às autoridades portuguesas na Suíça soluções de investimento

José João Guimarães Gonçalves, 37 anos de idade e natural da vila da Póvoa de Lanhoso, no distrito de Braga, é proprietário e administrador da Gehri Carrosserie Spritzwerk, localizado em Pfäffikon ZH, na Suíça.

A empresa Gehri foi inaugurada em 1953 e, no final de 2015, foi comprada por João Gonçalves, que mantém hoje 15 colaboradores ativos. A Gehri presta serviços de pintura e reparação de automóveis, pintura de motas, pintura de jantes, pintura de peças industriais, caravanas, Spot Repair, pintura de móveis de cozinha ou outros, colocação de películas escuras nos vidros, mecânica, assistência de reboque, chaparia, mudança e reparação de para-brisas, garantia de mobilidade com veículos de substituição, polimentos, tratamento com cerâmica etc.

“Basicamente trabalhamos com todas as seguradoras, mas parceiros de confiança somos da AXA, Allianz, Smile, Helvetia, Mobiliar, Simpego etc. Também com companhias de Leasing e proprietários de frotas”, comentou Gonçalves.

Todo este percurso está a merecer a atenção internacional, incluindo das autoridades portuguesas. Recentemente, a Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, conheceu as instalações da Gehri, e “comprovou o sucesso deste português em terras helvéticas”.

“Foi um prazer receber a Senhora Berta Nunes e a sua comitiva nas nossas instalações em Pfäffikon ZH. Durante a visita, tivemos a oportunidade de abordar diversos temas pessoais, profissionais e de cultura geral, o qual me satisfez profundamente saber a opinião de uma pessoa tão culta e profissional como a Senhora Berta Nunes e a sua comitiva. Nesse mesmo dia, tive a possibilidade de participar na sessão de apresentação da Rede Global da Diáspora na Suíça, em Zurique, nas instalações da Switzerland Global Entreprise. E, para arrematar o dia, foi realizado um jantar restrito com a Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, a Dr. Ana Maria Rosas, da AICEP, e demais personalidades no Restaurant Frohsinn, em Rafz. Um dos temas tratados foi a situação atual da minha empresa Gehri Carrosserie Spritzwerk e os planos de investimento atuais e futuros no nosso país. Foi-me oferecido apoio a diversos níveis e espero que, quando chegar a altura certa, possa contar com esse apoio e, assim, poder apoiar o nosso país no desenvolvimento profissional, económico, cultural, intercâmbio e levar a nossa qualidade e bons princípios além fronteiras”, revelou este empresário, que destacou ainda que “um dos meus objetivos é poder formar postos de trabalho no nosso país, formar jovens para assim poderem usufruir de oportunidades de trabalho com boas perspectivas e principalmente certas”.

José Gonçalves cresceu com os seus avós e primos, Rui e Tó, na freguesia da Esperança, em Braga, pessoas que lhe são “muito importantes na vida”. E o contexto familiar acaba por moldar muito do seu percurso. “A minha falecida avó inspirar-me em todos os meus projetos pessoais e profissionais e acompanha-me durante o percurso. Sinto uma força interior inexplicável. O meu lema de vida é: Humildade e Autenticidade”, disse, sublinhado ainda que “existem quatro pontos importantes na sua vida: família, amigos, trabalho e ajudar o próximo”.

Apaixonado por futebol, tem também como hobby a musculação, o trabalho, o imobiliário, a família, adora falar com pessoas mais idosas quando está em Portugal e “descobrir as suas histórias”. João Gonçalves chegou à Suíça em 1998, casado com Olívia Gonçalves, tem uma filha chamada Letícia Gonçalves.

Profissionalmente, tem passagens que lhe garantem grande experiência no meio empresarial e industrial. Em 2001, aprendeu pintura automóvel na Emil Frey AG; em 2003, foi campeão de aprendizes em pintura; em 2004, prestou exame final e obteve a melhor nota da Suíça; ainda em 2004, participou no campeonato regional Zurique e foi vencedor do campeonato suíço em Le Locle; em 2005, foi vencedor do Word Skills em Helsínquia.

De 2005 a 2008, prestou exame de Formação Superior em pintura automóvel: química, física, economia e etc.; Entre 2008 e 2011, foi dirigente de formação em pintura, diretor técnico, responsável de colorista na Akzo Nobel. Em 2011, foi conselheiro e formador na empresa AMAG; entre 2011- 2015, foi Key Account Manager na DuPont e Cromax; em 2015, fez formação em contabilidade e gerência empresarial.

“Penso que se o Estado apoiar algumas das boas iniciativas que muitos portugueses que estão no estrangeiro têm será uma ótima situação para as três partes: para o país, para o investidor e para o povo português. O nosso crescimento tem de ser bem planeado e, principalmente, sustentável para mantermos o país em mãos portuguesas. Relembro uma conversa com todos os presentes com perspetivas promissoras”, finalizou João Gonçalves.

A visita das autoridades portuguesas à empresa liderada por João Gonçalves contou também com a presença do Assessor de Gabinete da Secretária de Estado, Fernando Morgado; responsável pelo Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, Cristina Coelho; Embaixador de Portugal na Suíça, António Ricoca Freire, Cônsul-Geral de Portugal em Zurique, Paulo Maia e Silva; Conselheira Económica e Comercial, Ana Rosas; Diretor Geral da Fundação AEP, Paulo Dinis; Secretário Geral da CCISP, Gregor Zemp; e responsável pela Rede Global da Diáspora, Miguel Peixoto.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin