Portugal ajuda Ucrânia por reconhecer o “absurdo” da guerra

O ministro da Educação de Portugal, João Costa, declarou nesta terça-feira, 05 de julho, que o apoio do país à reconstrução da Ucrânia “não é um puro acto de solidariedade e cooperação”, cita a “Lusa”. 

Segundo o governante, esse apoio é um “reconhecimento do absurdo desta guerra [com a Rússia], da crueldade dos ataques perpetrados contra alvos civis, independentemente das convenções internacionais fundacionais”

As declarações foram feitas na Conferência de Recuperação da Ucrânia, que está a decorrer em Lugano, na Suíça. 

Portugal compromete-se a ajudar através da reconstrução de escolas na região ucraniana de Jitomir, a cerca de 150 quilómetros de Kiev. Estima-se que nessa zona tenham sido destruídos cerca de 70 estabelecimentos de ensino e que, ao todo, já tenha ocorrido a destruição de 1.200 escolas no país. 

“Se a guerra é sempre injusta, este sentimento de falta de justiça é maior quando pensamos nas crianças. Nenhuma criança deve ser forçada a acordar com o barulho dos bombardeamentos, nenhuma criança deve ser empurrada para fora da sua cama para fugir, nenhuma criança deve sentir o medo de não saber se o seu pai estará vivo até ao fim do dia”, acrescentou João Costa. 

“Queira aceitar o nosso compromisso como expressão de solidariedade e, sobretudo, como meio de dizer às crianças ucranianas que Portugal não aceita o seu sofrimento e as suas perdas. Apostamos nelas para garantir que, através da educação, a guerra já não será uma solução para nada”, concluiu. 

Portugal acolhe cerca de 13 mil crianças ucranianas 

De acordo com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Portugal já atribuiu, até ao momento, 46.181 proteções temporárias, das quais 28% foram concedidas a menores, o que corresponde a cerca de 13 mil crianças. 

As escolas portuguesas têm recebido alunos ucranianos. São aproximadamente 4.700 os estudantes inscritos no ensino português, indicou o ministro da Educação nesta segunda-feira, 04 de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: XII Congresso da Frelimo encerra um dia mais cedo

Moçambique: XII Congresso da Frelimo encerra um dia mais cedo

O XII Congresso da Frelimo começou na passada sexta-feira, 23 de setembro, e iria terminar na quarta-feira, dia 28. No…
Cabo Verde: Donativos internacionais desceram mais de 30%

Cabo Verde: Donativos internacionais desceram mais de 30%

O Ministério das Finanças de Cabo Verde registou uma queda de 30% nos donativos internacionais recebidos até julho, comparativamente ao…
Angola: Secretário do MPLA no Rangel vigiado pelo SINSE

Angola: Secretário do MPLA no Rangel vigiado pelo SINSE

O primeiro secretário distrital do Rangel do MPLA, Josué Gourgel, está a ser vigiado pelo Serviço de Inteligência e Segurança…
Cabo Verde: UCID alerta para "reformas sem planeamento" na Educação

Cabo Verde: UCID alerta para "reformas sem planeamento" na Educação

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) partilhou a sua preocupação em relação à forma como tem sido implementada a…