Moçambique | Portugal

Portugal confirma envio de 60 militares para Moçambique

Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi
Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, com militares

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, confirmou a informação de que o país que representa vai enviar 60 elementos militares para Moçambique, para auxiliar na formação das forças de segurança. 

“Está em planeamento o reforço da cooperação técnico-militar bilateral com Moçambique, no quadro do qual cerca de 60 militares portugueses vão contribuir para a formação de forças especiais moçambicanas”, disse na resposta enviada ao jornal “Expresso” nesta segunda-feira, 29 de março. 

O governante aproveitou a ocasião para lamentar os recentes ataques da filial do Estado Islâmico no território moçambicano, mais precisamente em Palma. Recorde-se que esta vila da província de Cabo Delgado foi invadida na passada quarta-feira, dia 24. Dezenas de pessoas morreram e um português ficou ferido devido a esse ataque. 

“No quadro da União Europeia, na sequência da missão política realizada em janeiro passado e liderada pelo MNE [Ministério dos Negócios Estrangeiros] português, decorrem os trabalhos de preparação do incremento da cooperação europeia na dimensão da segurança, possivelmente através quer de apoio em equipamento, quer de apoio em formação”lê-se ainda. 

De acordo com o ministério representado por Santos Silva, o português que ficou ferido no ataque está a receber “tratamento hospitalar em Joanesburgo, na África do Sul”. O Executivo português continua a acompanhar o caso. 

Recorde-se que Palma acolhe os grandes projetos de gás do norte de Moçambique. A província de Cabo Delgado é frequentemente atacada desde outubro de 2017, alegadamente por grupos insurgentes jiadistas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo