Portugal | Segurança

Portugal estuda três teatros de operações, mas não a Síria

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, assume participação militar portuguesa, a pedido da França, em três teatros de operações, mas afirma que nenhum deles é a Síria.

A colaboração de Portugal pode implicar o envolvimento de meios humanos e materiais das Forças Armadas nacionais em zonas geográficas que não a Síria, havendo “três hipóteses principais” em equação, as quais não foram reveladas, pois ainda se encontram em fase de negociação.

O pedido da França seguiu-se após os atentados de 13 de novembro em Paris, ao abrigo da cláusula de defesa mútua, consagrada no Tratado de Lisboa, segundo a qual um Estado-membro pode pedir ajuda para fazer face a uma agressão no seu território, sendo que os outros países prestam o auxílio possível.

Em relação à Síria, o governante assegurou que, até ao momento, não chegou nenhum pedido formal para a participação do nosso país no combate ao Daesh.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo