Portugal fortalece cooperação com Angola

Portugal e Angola assinaram um acordo de cooperação para a criação de condições de partilha de conhecimento e troca de experiências entre as provedorias de Justiça de ambos os países. As rubricas foram efetuadas nesta terça-feira, 12 de outubro, em Lisboa. 

No comunicado divulgado pela Provedoria de Justiça de Angola lê-se que a assinatura do protocolo representa “mais um passo para o estreitamento dos laços de cooperação”, sendo desejado “o reforço institucional para o bom cumprimento das respetivas missões”

O acordo prevê a partilha de boas práticas e estratégias interventivas, bem como a troca periódica de publicações, materiais informativos didáticos e estudos relacionados com as atuações do provedor de Justiça. Estima-se igualmente a permuta de programas e o intercâmbio de funcionários dos serviços competentes para o estudo das técnicas administrativas e procedimentos usados. 

São esperadas ações conjuntas com o desenvolvimento de programas de capacitação, publicação de matérias científicas de interesse comum, criação de meios facilitadores do acesso dos cidadãos residentes e na respetiva diáspora aos provedores de Justiça. 

O documento foi assinado pelas provedoras de Justiça Maria Lúcia Amaral, de Portugal, e Florbela Rocha Araújo, de Angola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin