Portugal negoceia com Alemanha e Polónia exportação de gás

O Governo português está em negociações com o Governo alemão e polaco para que o porto de Sines, localizado em Portugal, possa ser a porta de entrada de gás vindo dos Estados Unidos da América para os países europeus mais dependentes do gás russo. 

A informação foi avançada pelo “Público” nesta sexta-feira, 20 de maio. Depois de o gás chegar a Sines, o objetivo é que seja transferido para navios mais pequenos para outros países. 

As negociações surgem numa altura em que a Europa quer acabar com a dependência energética da Rússia. Uma fonte oficial do Governo português confirmou que “o estudo técnico está completo” e que Sines é “uma solução viável, flexível e alternativa”, devido à sua “posição geográfica central no Atlântico”

“Os portos do Norte da Europa estão muito congestionados e acomodar um número grande de navios de maior capacidade é um risco”, referiu o Executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 20 de maio de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 20 de maio de 2022

Em Portugal o “Público” escreve “PSD: Luís Montenegro diz que António Costa é um ‘flop’ como primeiro-ministro”. O “Observador” noticia…
Angola: Costa Júnior considera que MPLA tem medo da derrota

Angola: Costa Júnior considera que MPLA tem medo da derrota

O líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, disse em entrevista exclusiva à “DW África” que “só teme a opinião do…
Moçambique: Inaugurados três Centros de Saúde em Cabo Delgado

Moçambique: Inaugurados três Centros de Saúde em Cabo Delgado

O Governador da Província de Cabo Delgado, Valige Tauabo, inaugurou ontem, 18 de maio, três Centros de Saúde, na cidade…
Brasil: Governo federal anuncia privatização de 16 aeroportos

Brasil: Governo federal anuncia privatização de 16 aeroportos

A portaria do governo federal do Brasil publicada esta quinta-feira (19) no Diário Oficial anuncia a aprovação do plano de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin