Guiné Equatorial | Lusofonia | Portugal

Segundo MNE português, uso da língua portuguesa é condição para a adesão plena à CPLP

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que o uso do português em todos os documentos oficiais e o ensino desta língua em todo o sistema educativo é condição essencial para a adesão plena da Guiné Equtorial à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Estas declarações foram feitas no Instituto Camões, em Lisboa, numa conferência de imprensa com o objetivo de assinalar as comemorações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, que se assinala no dia 5 de maio.

Nesta ocasião, Santos Silva reiterou a disponibilidade para cooperar no ensino da língua portuguesa na Guiné equatorial, que é o único país africano de língua espanhola, apesar de ter aderido à CPLP em 2014, lembrando que, em março, teve um encontro bilateral em Lisboa com o seu homólogo equatorial-guineense, Agapito Mba Mokuy, tendo na altura proposto a replicação do programa em vigor na Namíbia, que tem sido bem sucedido.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo