Timor-Leste: Ministro da Justiça considera cooperação de Portugal essencial para Estado de Direito

O ministro timorense da Justiça, Manuel Cárceres da Costa, considera que a cooperação de Portugal com o seu país tem sido fundamental para o reforço do Estado de Direito democrático em Timor-Leste, que “continua a atravessar dificuldades, nomeadamente em relação à área da justiça”.

A declaração foi feita na Universidade de Coimbra (UC), em Portugal, onde falou na sessão de assinatura de um protocolo quadro de cooperação e dois contratos entre Timor-Leste e o referido estabelecimento de ensino.

Os acordos formalizados preveem a realização, em Coimbra, de cursos de formação avançada dos magistrados e dos defensores públicos timorenses ao nível da língua portuguesa, na Faculdade de Letras da UC, e da formação em Direito de Timor, na Faculdade de Direito da UC, além da promoção de cursos de português para licenciados timorenses em direito selecionados para frequentarem mestrados da Faculdade de Direito.

“É um verdadeiro privilégio poder contar com a prestigiosa colaboração da Universidade de Coimbra”, realçou o governante, acrescentando que “é um número já considerável de quadros superiores timorenses” que servem o país e que fizeram formação em Coimbra.

Mencionou igualmente que “vários cidadãos” timorenses frequentam atualmente, “em diversos áreas e graus”, a UC, que é um “espaço de referência mundial dos que buscam sabedoria”, ajuntando ainda que os timorenses estão “cientes dos desafios” que se lhes colocam, mas que os mesmos “contam com a colaboração internacional”.

De acordo com o reitor da UC, os acordos formalizados com Timor-Leste têm uma “importância especial” para a instituição e inserem-se na sua “estratégia global, que é a internacionalização”. Amílcar Falcão partilhou que espera que este tipo de cooperação se possa “multiplicar” por outras áreas do saber e com “outros países de língua portuguesa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Algarve recebe 52 refugiados ucranianos

Algarve recebe 52 refugiados ucranianos

Loulé, maior concelho do Algarve, espera receber um grupo de 52 ucranianos. Os cidadãos refugiados devido à atual guerra na Ucrânia deverão…
Europa em risco de ficar sem gás russo

Europa em risco de ficar sem gás russo

A Rússia ameaçou cortar o fornecimento de gás para a Europa. Avisou também que o preço do petróleo pode disparar…
Revista de Imprensa Lusófona de 08 de março de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 08 de março de 2022

A “Inforpress”, agência de notícias de Cabo Verde, informa que as “Mulheres do PAICV consideram que rosto da pobreza continua a ser…
Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

O Banco de Portugal (BdP) instruiu os bancos para congelarem as contas de oligarcas russos, no âmbito das sanções aplicadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin